quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

a brevidade da vida...

Hoje li:

"(...)e não a podem entender por mais que façam, porque na vida deles tudo é provisório, tudo precário, tudo passa sem remédio, os deuses, os homens, o que foi, acabou já, o que é, não será sempre,(...)"

"intermitências da Morte"
, Saramago

e, mais uma de muitas outras vezes, apercebi-me da grande vantagem que há em ler o que os outros pensam, mesmo quando usam personagens envoltas num lençol e que mantêm diálogos metafisicos com uma gadanha (que, por pura coincidência, é o caso da citação de cima, ali, é a morte que ouvimos a descrever a vida dos humanos!). Ora, um dos benefícios em "escarafunchar" no pensamento alheio é perceber que não estamos sozinhos... e que antes de nós nos angustiarmos outros já se enjoaram com o mesmo cheiro, outros já questionaram, já buscaram respostas... o que traz pelo menos um pensamento à minha mente: "há mais esquisitos por aí,não sou a única!"

Continuando, (mas sem largar este sentimento de pertença, quanto mais não seja ao grupo dos esquisitos) esta época do ano pede mais do que passas e festas temáticas (nada contra, e até já tenho o vestido de parte!), pede balanços, avaliações e listas de objectivos...Mas para isto, há que levar em conta a opinião da morte, vulgo a personagem que vos apresentei há pouco, a vida é breve e fugaz... então resta-nos investir no que vale, realmente, a pena!

deixo-vos com outra citação, desta vez do meu alter ego...

"Nunca foi tão claro para mim, o facto de a vida ser passageira e tão fugaz… a intensidade das coisas que vão acontecendo é inebriante, por vezes chega a ser ensurdecedora…. Como se o barulho exterior me impedisse de Te ouvir e até de Te ver. O prazer dos dias, rapidamente, torna-se absorvente e ditador dos meus pensamentos e do modo como vou interpretando aquilo que sinto, mas não só o prazer! A dor, também, dita as regras, e regras bastante severas… faz de mim a única ocupação de mim mesmo, torna-me centro e altar, acabando com o espaço para o alheio e o não próprio."

Como a vida e os dias que a recheiam são tão passageiros temos de estar especialmente atentos às coisas boas que vão acontecendo, talvez por isso, (ou porque é uma óptima desculpa para uma festa), amanhã comemora-se o Ano Velho, em jeito de almoço de Acção de Graças!!

Boa noite a todos os leitores... imaginários ou por imaginar:)

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Quanto mais velhos melhor...

..os livros, claro!!!

Não sei explicar mas há um fascínio em livros amarelados e bafientos com marcas de café, páginas sublinhadas,margens com apontamentos, com datas... com pontos de exclamação, páginas dobradas, lombadas gastas, descoladas e às vezes inexistentes ... Em segunda, terceira e quarta mão... de pais para filhos, de bancas de rua para estudantes atentos, de feiras do livro sublinhado, de baús empoeirados... de lugares inesperados!

Livros com história além de estórias...livros que não falam, porque se falassem...(silêncio e suspiros) Contariam muito mais do que as letras neles contidas... falariam das mãos que os seguraram, dos olhos que os leram, das estantes em que ganharam pó e lugar... das memórias, das vivências... ("qual E-Book, qual quê!!"- grita a minha alma livresca)

E por gostar de livros velhos (e o cheiro..não o acham fantástico e enebriante?)... trouxe de casa da minha avó um "novo tesouro" encontrei-o lá no meio das tralhas e traquitanas ou porcelanas (como preferirem!) que enchem os móveis da casa de todos os avós que se prezem!!

Mas, passando ao que é realmente importante, e largando de vez a minha mania de escrever longuíssimas introduções...

O dito cujo reza assim:
" - Por favor... cativa-me! disse ela.
- Bem quisera, disse o principezinho, mas eu não tenho muito tempo. Tenho amigos a descobrir e muitas coisas a conhecer.
- A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!"

e continuará...por aí fora! "O principezinho", de Saint.Exupéry.

Lembro-me de ter lido isto na adolescência, não o exemplar que resgatei do meio dos biblots...mas outro menos "digno" que estava impresso no manual de Português do 5ºano...acho eu! E, lembro-me de ter delirado com a história e com as várias interpretações dos diálogos...

Mas, hoje a minha atenção foi para o " Cativa-me, por favor!" ...

E o Sr. leitor imaginário...? Ao ler esta frase a sua atenção vai para onde? A frase é tão funda que acho que preciso de ajuda para mergulhar...

Com mais ou menos mergulhos... faltam 3 dias para o ano acabar... cativemo-nos então...

p.s: Hoje fiquei muito feliz porque recebi um livro velho ou envelhecido (é mais bonito, assim!)...talvez um dia vos conte a história... Então, queria agradecer aqui publicamente, não a prenda, porque o Natal a isso obriga, mas a pseudo dedicatória...:)

Boa noite...aos leitores imaginários!

domingo, 27 de dezembro de 2009

"it´s a brand new day... "

pelo menos é o que o Joshua Radin está a cantar...e muito bem por sinal!

Hoje as minhas "consciências" estacionaram num estado de optimismo e felicidade muito agradável, e não porque tenha ganho o euro milhões ou a old fashion lotaria... e não, não é porque é Natal, ou porque estou de férias (até porque férias, férias vai ser só em Agosto...e venham elas!), é mais por causa das pessoas... Apesar de parecer quase ridículo não consigo parar de gostar, e muito, de pessoas, é verdade que são mazinhas e aldrabonas e mal intencionadas e egoistas e arrogantes e... e... e... (tenho de resistir às enumerações) e o resto que vocês já sabem!

Mas, também é verdade que por vezes são fantásticas, corajosas, estupidamente interessantes, densas, cheias de surpresas... e gosto disso!Bastante até!

E hoje tive umas quantas conversas de café... bom, o café só esteve presente numa delas, (mas ajuda a preencher o conceito!)que mais uma vez me fizeram parar e pensar que há por aí gente "muito à frente", epah e muitos deles são meus amigos! Como diria uma delas "QUE SORTE!".

A aventura começou ao telefone, do outro lado alguém com todas as razões do mundo para desistir de tentar reconciliar-se com a família, todas e mais algumas, mas não...insiste..insiste (tipo aula de aeróbica) insiste e não desiste...e tenta..e volta lá...e ninguém reconhece... e nada muda...e volta lá... e tenta outra vez...Porquê?? Valerá a pena? Sinceramente não sei... mas que aprendo com esta maneira de viver...ah isso sim, aprendo a ser mais crescida, a não esperar coisas em troca... aprendo que amar os outros implica dar a outra face (onde é que eu li isto? ah sim...já me lembro!), mesmo quando não há retorno... e isto, isto é "muito à frente!"

Continuemos... estava eu a passear pela aldeia global que é o nosso querido facebookinho e no meio das histórias do alheio... encontrei alguém que tinha passado a noite da consoada com os sem abrigo, bom...isto só por si é interessante, mas não é por aí que quero ir! A parte gira da conversa foi ouvir o "alguém" dizer que a pior parte foi ver a falta de esperança e concluir que quer gastar o seu tempo a lutar por estas pessoas, não só para as ver com o banho tomado, a barba feita, a barriguinha cheia, com um emprego, uma casa, uma conta poupança...mas mais do que isso, vê-las com um sentido na vida, com vontade de lutar por elas mesmas,com sonhos... com ESPERANÇA!! isto fez-me sorrir..:)olha e eu...eu também quero!

E a tarde continuou...e com ela as descobertas... falei com uma amiga que não vejo há muito tempo, a vida não lhe tem corrido de feição... mas a miúda é rija!! E à pergunta do costume respondeu :"estou a pôr a vida em ordem!" e fiquei, mais uma vez, feliz! Com a coragem, com a vontade de acertar, de corrigir os erros... de ser mais e melhor!

Então... é assim... hoje é um "brand new day"... e há muito para aprender, para ser,para construir, para partilhar... e graças às pessoas que me rodeiam é quase impossível não ter uma imensa vontade de estar "consciente, orientada e colaborante!"

apresentações...

Bom... comecemos então!

-"Olá eu sou o blog da Bianca!"

(a ideia era boa....mas não sei como continuar...vamos lá tentar outra vez... )

Este é um blog sobre tudo e sobre nada...

(esta deve ser uma das frases mais comuns do meio bloguístico... e já que é para começar que, ao menos, comecemos com alguma originalidade... "tente outra vez"!)

Benvindos a este "espaço"... que é meu... que é vosso e que é de "quem o apanhar"...e é exactamente sobre isso que pretendo escrever, sobre as "apanhadelas" ou os "apanhanços" ou as "apanhadices" ... a que vou assistindo, participando e até planeando... nos entretantos dos meus dias e dos outros habitantes do meu ecossistema!!

O nome do blog nasceu algures na cabeça de um médico que decidiu atribuir estes três termos a doentes que estão acordadinhos (conscientes), que sabem quem são e onde estão (orientados) e que conseguem responder às perguntas ou pedidos (colaborante) que o médico está a fazer-lhes... E depois, olha, isto pegou moda e vai de usar estas 3 palavrinhas a torto e a direito... até aos dias de hoje, até porque não há descrição de exame neurológico que se preze que não as leve em conta!
Sendo assim, estas 3 relíquias acompanham-me ou perseguem-me (como gostarem mais!) há muito tempo e em muitas histórias clínicas (assunto a que voltaremos mais tarde). No entanto, talvez pelo facto da frequência se ter tornado banalidade (risco muitíssimo perigoso das coisas frequentes) deixei de reparar no sentido escondido nestes 3 "afinal até interessantes" vocábulos... não fosse alguém ter escrito uma reflexão de natal usando estas 3 palavrinhas
"que aprendi de cor" para se descrever e eu nunca teria voltado a olhar para isto com olhos de quem vê e de quem, por coincidência ou não, pega neles e cria um blog...
Agora, já se está mesmo a ver o que vou escrever a seguir... Têm razão, este blog acabadinho de dar as "primeiras letras" no mundo dos desconhecidos vai ser cheio das minhas "consciências" sobre as conversas de café, de chá e até de champagne (aproveitando o ambiente da época festiva!) que vou tendo com os amigos, com os doentes (são sempre as melhores), comigo, com Deus (ai ui... lá vêm os fanáticos), com os livros, com os amigos da biblioteca (estes têm sempre conversas especiais)...chega de enumerações...desculpem às vezes não consigo parar! Bom, e depois das consciências...virão as "orientações"! Virão e irão...não sei é bem para onde, mas a ideia é ir descrevendo, colocando questões, criticando respostas... basicamente, quero ruminar o "caminho" ou os "caminhos" (ai que eu sou muito pós moderna) que nós vamos tomando, recusando, questionando... (ah pois, "nós" ou pensavam que isto era só chegar aqui e "ah e tal deixa lá ler o que é que a Bianca anda a pensar"... não não!!! Este bloguinho é sobre o meu ecossistema... inclui todos os bichinhos e plantinhas que lá vivem...e pessoas também!). "Colaborante"... uns dias mais que outros... e é exactamente sobre isso ou nisso que quero "escavar", o que estou a fazer ou devia estar...o que vi fazer... o que devia ter visto...

bom...voltemos às apresentações...

"Olá eu sou o Blog da Bianca!"
"Olá, eu sou o leitor imaginário! Olha, conta-me mais sobre ti!"
"Haveria muito para escrever... ou melhor por escrever, mas resumindo em poucas palavras: consciente, orientada e colaborante!"
"hummm....interessante!"

(e a conversa com o leitor imaginário acabou aqui por motivos alheios à autora deste blog..tururu)

apresentações feitas...

boa noite para todos os leitores e claro, uma boa noite muito especial para o "leitor imaginário"!!